domingo, 29 de Outubro de 2006

Pavilhão Desportivo Municipal - alerta

Podem muitos perguntar-se o motivo deste post aqui no blog de Negrelos. Outros podem facilmente apontar uma resposta pelo facto de eu pertencer a um clube de futsal. No entanto, o que se passa poderá ser grave, dada a qualidade do recinto de jogos do Pavilhão Municipal. E há um grupo de amigos em Negrelos que costuma alugar uma hora ao sábado para manter a forma física e praticar desporto. E o que será quando o piso ceder?
Não sei qual o investimento efectuado na construção do pavilhão. Sei sim, por experiência, que é um dos melhores pisos do país. Ou deverei corrigir para "era"? Devido a humidade excessiva ou infiltrações, ou até mesmo devido às chuvas que têm ocorrido, o piso do pavilhão está a ficar degradado, digo mesmo levantado. Numa das laterais o piso já cedeu, formando "ondas". Mais, o piso está a tornar-se perigoso para quem pratica desporto. Quem cair naquela zona poderá queimar-se ou até mesmo magoar-se em possíveis saliências da madeira. E isto evoluiu no último mês. Dada a rápida alteração, agora bem notória a quem se dignar observar, como será daqui a 1 mês? Ou antes, quem sabe? Vão parar as modalidades dos clubes, bem como todos os demais utilizadores? Fica aqui o apelo às pessoas responsáveis: tentem agir o mais rápido possível, encontrem uma solução, ou então será mais um lamentável acontecimento em redor daquele espaço e daquela construção...

sábado, 28 de Outubro de 2006

MAU CHEIRO DA AVILAFÕES JÁ CHEGOU A S. PEDRO DO SUL

O cheiro pestilento da porcaria produzida pela Avilafões já chegou à vila de S. Pedro do Sul e a outras localidades próximas da mesma, como é o caso de Negrelos.
Até quando milhares de pessoas da freguesia de S. Pedro do Sul, de algumas freguesias do concelho de Vouzela e da freguesia de Bodiosa, do concelho de Viseu, vão ter de suportar esta situação?
Recordo que em post publicado neste blogue no dia 7 do mês em curso, mencionei uma notícia publicada no "SOL", na qual um responsável da Direcção Regional da Agricultura da Beira Litoral dizia "a CCRC ou a autoridade de saúde podem invocar situação de crime ambiental para encerrar a Avilafões".

domingo, 22 de Outubro de 2006

TRADIÇÕES QUE SE VÃO PERDENDO

Agora, que as colheitas chegaram ao fim, recordo, com alguma nostalgia, tradições ligadas às mesmas, como as "pisadelas" de vinho e as desfolhadas, popularmente conhecidas por "cascadelas".
No final da "pisadela", comia-se sempre o tradicional arroz de frango.
Quer na "pisadela", quer na desfolhada, cantava-se. Quando alguém encontrasse uma espiga vermelha (que, por vezes, era levada de casa), dava uma abraço a todos que se encontravam a cascar milho.
Com as mudanças operadas no nosso país nas últimas décadas, há menos gente a trabalhar na agricultura, o que também é um sinal de progresso. Produz-se menos milho. As desfolhadas praticamente desapareceram. Continua-se a produzir bastante vinho. No entanto, o esmagador mecânico substitui o pisar das uvas.
Aquelas tradições, consequentemente, desapareceram. Deixam saudades. Desafiamos as associações culturais de todo o concelho a promoverem as mesmas, pois fazem parte do património cultural das nossas aldeias.

sexta-feira, 20 de Outubro de 2006

Falta de vedação pode provocar acidente

Já está assim há tanto tempo que as pessoas consideram-no natural...
É esta a imagem de quem passa em Negrelos junto ao Café Central. O muro que sustenta a via pública, estrada municipal, já caiu uma vez e penso que apenas nessa altura retocaram a vedação. Mas isso foi há anos!! Pois é, essa vedação praticamente não existe e só terá atenção por parte dos responsáveis quando alguém cair no terreno abaixo, numa altura de cerca de 3 metros. Diz-se em tom de brincadeira que quem cair será amparado pelos arames e pilares de apoio às videiras. Eu pergunto-me: será que Negrelos só é lembrado em eleições e em altura de Carnaval? Já não basta o saneamento incompleto? Não considero Negrelos uma aldeia mais importante que as demais, mas corroboro a opinião de alguns habitantes quando se reportam ao esquecimento de que são alvo. Será que algum dia mudará?

domingo, 15 de Outubro de 2006

ESTATUTO DA CARREIRA DOCENTE






NOVA SONDAGEM A DECORRER

O Negrelos Online promove nova Sondagem. Esta trata sobre um assunto algo polémico para muitos, demasiado banal para outros.
Encontra-se na barra lateral esquerda do blog.
Portanto, não deixem de deixar a vossa opinião.

SONDAGEM Solteiros Vs Casados

Tradição Solteiros vs Casados é, sem dúvida, algo a repetir-se ao longo dos anos.




terça-feira, 10 de Outubro de 2006

Alafum Condecorado no Casino Estoril

A cultura Lafonense, volta a estar em destaque em Lisboa. O Grupo de Cantares de Lafões Alafum, com 24 anos de existência, defensor da musica popular da região, vai ser distinguido como melhor grupo popular de animação cultural Inatel 2006. O grupo Alafum apresentar-se-á em 17 de Outubro para ser galardoado no Casino Estoril.

Para mais informações sobre o grupo tradicional, consulte o site http://www.alafum.com/

«O dia em que a humanidade começa a comer a Terra»

Como avança o Diário Digital:

Desde ontem, segunda-feira, dia 09 de Outubro, que a conta ecológica da Terra entrou em saldo negativo. Por outras palavras, a partir de agora e até ao fim de 2006, os seres humanos estarão a explorar mais recursos naturais do que aqueles que podem ser renovados num ano civil.

Será que as pessoas não têm olhos na cara? Em relação ao planeta, já não se pode usar o velho ditado «primeiro o nosso nariz». Depois admiram-se que o tempo não anda «firme».

Penso que vale a pena ler mais um bocadinho sobre este assunto. Usem o link acima referenciado.

sábado, 7 de Outubro de 2006

DIZ O "SOL" DE HOJE

EMPRESA (AVILAFÕES) FAZ DESCARGAS DIRECTAS PARA O RIO E INFRINGE A LEI

A edição de hoje do semanário "SOL" inclui uma notícia sobre as descargas da Avilafões para o Rio Trouço, onde se afirma que tal empresa infringe a lei.
Aquela notícia refere que um "abaixo-assinado de 1 018 cidadãos é a mais recente iniciativa de protesto contra a Avilafões. A par de várias contraordenações, a empresa viu em Julho a sua actividade parcialmente suspensa por incumprimento da lei ambiental".
Dois ex-trabalhadores da Avilafões afirmam àquele periódico que as descargas de efluentes são feitas às 6ªs-feiras e sábados, de madrugada, para o Rio Trouço, apesar de haver um sistema de tratamento, existindo ainda máquinas sem vistoria, chaminés sem filtro e fugas de nafta constantes. Um destes trabalhadores diz que "as normas de higiene não são cumpridas". Pedida a opinião do responsável da firma, o mesmo não se mostrou disponível para prestar declarações.
Segundo um morador de Carregal, "há pessoas residentes nas proximidades da Avilafões que têm problemas de saúde, especialmente comichões no nariz e na garganta". Algumas dessas pessoas foram socorridas pela emergência médica durante as vindimas, em consequência de tais sintomas.
Na mesma notícia, o Dr. Cardoso da Rocha, médico e proprietário da Quinta da Comenda, diz que "mais cedo ou mais tarde vão surgir patologias" derivadas dos dejectos, do sangue e das penas das aves que poluem o rio.
O "Sol" refere ainda que a delegada de saúde de Vouzela emitiu, no passado dia 18 de Setembro, um parecer a reprovar a actividade da Avilafões. A delegada de saúde de S. Pedro do Sul diz existir um perigo para a saúde pública no nosso concelho, dada a captação de água para abastecimento público das Termas ser feita directamente do Rio Vouga e próximo de onde desagua o Trouço.
As Câmaras Municipais de S. Pedro do Sul e de Vouzela, os grupos parlamentares da Assembleia Municipal de S. Pedro do Sul (PSD e PS), as Juntas das Freguesias afectadas pelas descargas em causa, incluindo a de S. Pedro do Sul, já se manifestaram contra esta situação, em defesa do meio ambiente e da saúde das populações. O resolução do problema está nas mãos do Ministério do Ambiente.
No entanto, também em declarações ao "Sol", o subdirector da Direcção Regional da Agricultura da Beira Litoral, Luis Brás Marques, diz que e a CCRC ou a autoridade de saúde podem "invocar situação de crime ambiental para encerrar a Avilafões, mas nem uma nem outra propuseram até agora o encerramento da fábrica".
Perante este quadro, esperam as populações afectadas que cada um assuma as suas responsabilidades e sejam assegurados a saúde e o bem-estar públicos.